Cristãos e Muçulmanos: Atitudes Cristãs em relação ao Islã (3 e 4)

CRISTÃOS E MUÇULMANOS: O QUE ELES DIZEM UNS DOS OUTROS?

Introdução

1) Atitudes 2) A Importância da Ortodoxia 3) O Ciclo Descendente

Atitudes cristãs em relação ao Islã

1) Os Evangelhos e os Atos dos Apóstolos    2) A Virgem Maria    3) Papas    4)  Cardeais    5) Bispos católicos    6) Monges católicos    7) Reis e cavaleiros    8)  Cristianismo oriental    9) Protestantes    10) Ministro de Estado    11) Cronistas

Atitudes islâmicas em relação ao Cristianismo

1) Alcorão    2) Mohammed    3) Califas    4) Sufis    5) Sultões e santos    6) Historiadores


3) PAPAS

 a) Papa Pio XI (1857-1939)

As seguintes palavras foram pronunciadas pelo Papa Pio XI quando despachava seu Delegado Apostólico para a Líbia, em 1934.

Não pense que você está indo para o meio de infiéis. Os muçulmanos alcançam a salvação. Os caminhos da Providência são infinitos. (L’Ultima, Florença, Anno VIII, 1934.)

 b) Papa Pio XII (1876-1959)

Nos anos 1950, o papa Pio XII declarou:

O quão consolador não é para mim saber que, por todo o mundo, milhões de pessoas, cinco vezes por dia, se curvam diante de Deus.

 

4) CARDEAIS

 a) Nicolau de Cusa, Cardeal de St. Pierre-aux-Liens (1401-1464)

A diferentes países Tu enviaste diferentes profetas e diferentes mestres, uns numa época, outros noutra. Mas é uma lei de nossa condição de homens desta terra que um hábito antigo torna-se para nós uma segunda natureza, que ele é tomado por uma verdade e defendido como tal. É daí que surgem grandes dissensões, quando cada comunidade opõe sua própria fé a outras fés.

E se há de ser impossível remover esta diferença quanto a ritos, e esta diferença deva mesmo parecer necessária a fim de aumentar a devoção (cada religião se apegando com maior devoção a suas cerimônias, como se elas assim agradassem mais Tua Majestade), no entanto, ao menos, dado que Tu és único, não há senão uma religião e uma adoração. (De Pace Fidei, 6 [1450])

b) Cardeal Tisserant, Deão do Sacro Colégio dos Ritos (1884-1972)

Na época atual, quando o neopaganismo materialista está lutando por comprometer e destruir os valores espirituais, possa o exemplo da fé de Abraão dar coragem a todos os que aprenderam a admirá-la – judeus, cristãos e muçulmanos –, inspirando-os com uma confiança invencível na Onipotência d’Aquele que quer somente responder às orações dos que rezam a Ele. (Do prefácio do número de junho de 1951 dos Cahiers Sioniens, que foi dedicado a Abraão, Pai dos Crentes.)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s