Um poema-conselho de Frithjof Schuon

O que pode fazer uma pessoa, se ela quer salvar sua alma,
mas não conhece nem via, nem método;
Ou se, por uma ou outra razão,
ela se separa das escolas conhecidas?

Se ela não pode fazer outra coisa — eu aconselharia:
recita sem cessar um verso dos Salmos
e faz o que é bom, evita o que é proibido —
tu te salvarás, podes confiar.

Em nossa atitude não deve nunca haver orgulho;
Caminha em Deus, se queres caminhar só.
Não é pecado, viver à margem do mundo —
Em todos os tempos houve eremitas.

* * *

No original alemão:

Was kann man tun, wenn man will selig werden
Doch keinen Weg, keine Methode kennt;
Oder sich von den allbekannten Schulen
Aus diesem oder jenem Grunde trennt?

Wenn man nicht anders kann — ich würde raten:
Sage ein Psalmwort ohne Unterlass,
Und tu das Gute, meide das Verbotne —
Du wirst dich retten, darauf ist Verlass.

Hochmut darf nie in unsrer Haltung sein;
Gehe in Gott, wenn du willst gehn allein.
Es ist nicht Sünd, am Rand der Welt zu leben —
Einsiedler hat es jederzeit gegeben.

 

(Frithjof Schuon, Das Weltrad / La roue cosmique VI, VII,Sinngedichte / Poésies didactiques Band/Volume 10, Editions Les Sept Flèches, Sottens, Suisse, 2010.)

* * *

Uma nota de tradução: uma tradução literal de “wenn man will selig werden” seria “se se quer se tornar abençoado” ou “…bem-aventurado”; contudo, o termo “selig” é usado de forma idiomática para significar o encontro com Deus na hora da morte ou “salvar a alma”; foi esta última acepção que o excelente tradutor do francês usou, e seguimos sua escolha.

De fato, consultando o The Oxford Duden German Dictionary, edição de 1994, vemos as seguintes traduções (aqui damos a tradução em português do sentido dado em inglês):

selig: 1. Adj. a) (Rel.) abençoado; bis an sein seliges Ende até o dia de sua morte; Gott hab’ ihn selig: que sua alma descanse em Deus.

(Foto: Frithjof Schuon nos alpes suíços nos anos 1960.)

2 ideias sobre “Um poema-conselho de Frithjof Schuon

  1. Milefólio

    Será realmente possível que alguém que chegue a este blog e leia este poema “não conheça nem via nem método ou por uma ou outra razão esteja separado das escolas conhecidas”? Não creio.

    Resposta
    1. Alberto Queiroz Autor do post

      Prezado, entendo que sim. No cenário atual, é para muitos difícil saber o que é certo e o que é errado, ou seja, é difícil saber com certeza o que seguir. Quanto a estar separado das escolas conhecidas, também creio possível, dada a decadência geral. Sendo um poema, não uma exposição dissertativa, o autor é conciso. Seja como for, escolhi publicar este poema porque nele Schuon nos ensina que, nestes finais dos tempos, “a misericórdia brota em toda parte”, como ele diz em algum texto, e que “quem cumprir um décimo da Lei será salvo”. Saudações. AQ.

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s