Só há uma questão: nossa relação com Deus

Sitting Bull, Sioux, com o cachimbo sagrado (1877).

A única questão que se coloca é nossa relação com Deus. Nunca se perguntar “Qual é meu valor?”, nem: “Sou digno de ter uma relação com Deus?” Pois, em primeiro lugar, a questão de nosso valor não se coloca; só conta nossa relação sincera com Deus, e fora dela não há valor humano decisivo.

Em segundo lugar, a questão de nossa dignidade diante de Deus também não se coloca; sendo homens, nós somos por definição “interlocutores válidos” para o Eterno, e, aliás, nós não temos escolha; nós somos obrigatoriamente interlocutores, precisamente porque pertencemos ao gênero humano. E todas as nossas relações com a terra são função de nosso relacionamento com o Céu.

Frithjof Schuon, Pérolas do Peregrino.