A feminilidade

indians20

“A mulher, sintetizando a natureza virgem, o santuário e a companhia espiritual, é para o homem o que há de mais digno de amor; ela é, sob certo aspecto, a projeção da Interioridade misericordiosa na exterioridade árida; ela assume, sob o aspecto em questão, uma função sacramental ou quase divina.” (Frithjof Schuon, Logique et Transcendance, p.215; pintura do autor.)

* * *

“La femme, synthétisant la nature vierge, le sanctuaire et la compagnie spirituelle, est ce qu’il y a pour l’homme de plus aimable, elle est sous un certain rapport la projection de l’Intériorité miséricordieuse dans l’extériorité aride ; elle assume, sous le rapport envisagé, une fonction sacramentelle ou quasiment divine.” (Frithjof Schuon, Logique et Transcendance, p.215)

 

Uma ideia sobre “A feminilidade

  1. Fernando Figueira Borgomoni

    Essa essência da feminilidade tem sido massacrada e vilipendiada pelo feminismo de esquerda e pelo ideal de mulher independente e auto-suficiente defendido por setores do próprio estabilishment. Não podemos negar à mulher um tratamento à altura de sua dignidade, nem podemos negar que a grande “queda” proporcionou e proporciona momentos de barbárie inadmissível contra as mulheres. O caminho feminista, no entanto, é reducionista e empobrece as diferenças profundas entre homens e mulheres em prol de uma igualdade que denigre tanto o feminino como o masculino, enquanto princípios sagrados e imanentes.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s